Minas Gerais terá dois novos presídios construídos por mineradora

Minas terá dois novos presídios com capacidade para 600 detentos cada. As obras serão executadas pela Vale, em prazo estipulado de 30 meses. As unidades serão construídas nas cidades de Itabira, na Região Central, e em Lavras, no Sul do estado.

As duas instalações serão utilizadas para abrigar presos transferidos de unidades em ItabiraRio PiracicabaNova LimaSabaráBarão de Cocais e Congonhas

De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), a iniciativa faz parte do plano do governo para desativação de presídios localizados em áreas possivelmente afetadas por rompimentos de barragens no estado.


“De forma preventiva, a Sejusp está trabalhando pela desativação de sete unidades prisionais que poderiam, eventualmente, ser afetadas pelo rompimento de outras barragens, localizadas em cidades diversas. A ação foi adotada porque a evacuação de estabelecimentos prisionais tem características próprias, por razões de segurança, e não pode ser realizada de forma tempestiva”, informou a secretaria.

Ainda segundo a Sejusp, as unidades prisionais de Itabirito, Rio Piracicaba e Sabará já foram desativadas e os detentos transferidos para outros presídios e penitenciárias no estado. A parceria com a Vale, uma ‘iniciativa voluntária’ de acordo com a mineradora, foi formalizada nesta teça-feira com assinatura de Termo de Compromisso entre a empresa, o Governo do Estado e o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG).

O acordo prevê que a Vale fique responsável pela execução das obras, tão logo os terrenos onde sejam definidos e disponibilizados pelo governo, livres e desimpedidos. A Sejusp afirma que a previsão é de início imediato.


Após a conclusão, os presídios serão administradas pelo Governo de Minas. Atualmente, o estado tem 118 unidades prisionais distribuídas por 94 cidades, segundo atualização da Sejusp feita ainda na administração do ex-governador Fernando Pimentel, em 2016. As cidades de Itabira e Lavras contam com uma unidade prisional cada.

FONTE: ESTADO DE MINAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *